Com o objetivo de promover o controle da ferrugem asiática da soja, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), alerta sobre o vazio sanitário, que compreende o período entre 10 de junho a 10 de setembro de 2018. Conforme Portaria nº 202, durante este período é proibido cultivar, manter ou permitir a existência de plantas vivas de soja, emergidas, em qualquer estágio vegetativo. Portanto, a planta conhecida como resteva ou soja guaxa deverá obrigatoriamente ser eliminada.

São medidas importantes e complementares. A prática do vazio sanitário tem o objetivo de retardar o aparecimento dos primeiros focos da praga, enquanto que o limite para semeadura objetiva a diminuição das aplicações dos fungicidas, condição para preservar a eficiência dos poucos produtos que ainda controlam a ferrugem asiática, já que está comprovado que os cultivos tardios são muito infectados e exigem maior número de aplicações.

Foto:Cleverson Beje –Retirada do Site da Agência Estadual de Notícias