A agricultura é uma das principais atividades econômicas de Palmeira. Assim o acompanhamento a respeito das culturas da região, entre elas, a colheita de soja é de interesse  de  toda população.

Em relação ao desenvolvimento da cultura, Andrey Pacievitch, agrônomo da Comercial AG informou que a colheita da soja superprecoce, plantada no início de setembro já está sendo colhida. Trata-se de uma variedade de ciclo bastante rápido, no entanto, devido as condições climáticas, essa colheita estende-se até o fim de fevereiro.

Em relação às condições do tempo durante o ciclo, Pacievitch explica que o início do plantio da soja precoce foi marcado por secas que duraram cerca de 20 dias. Durante o restante do ciclo, o excesso do volume de chuvas também esteve presente.

O agrônomo também adiantou sobre a previsão do tempo no período de colheitas. “Pelo que dizem os institutos que consultamos e analisamos o mês de fevereiro ainda terá uma boa disponibilidade de umidade, talvez atrapalhe um pouco a colheita desse material mais precoce. Mas de março em diante a chuva vai diminuindo e a tendência é que fique um tempo mais favorável tanto para o desenvolvimento da lavoura da soja mais tardia, como para colheita desses materiais de ciclo normal, para março e abril em diante.”

No que diz respeito à perspectiva de preço, Pacievitch explicou que embora as lavouras apresentem bons resultados, as expectativas de comércio são inferiores ao ano passado.

O agrônomo considera a colheita de soja positiva para a região. “As lavouras estão bonitas, não tivemos grande problema de campo, salvo questão de banhado, questões relacionadas ao excesso de umidade. O desenvolvimento da lavoura foi um pouco mais tranquilo e o cuidado com pragas e doenças foi bem eficiente por parte do agricultor”.

Com a prorrogação do vazio sanitário foi possível realizar o plantio de soja até dia 14 de janeiro. Esse cultivo tem previsão de colheita para maio.

Fotos: Elder Scolimoski