Resgatar os saberes e fazeres gastronômicos da região dos Campos Gerais. Essa é a proposta dos gestores de cultura que fazem parte da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG). Para dar continuidade à proposta do mapa gastronômico da região, a AMCG Cultura recebeu na tarde desta terça-feira (15) a pesquisadora Rúbia Gisele Tramontin Mascarenhas.

Professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Rúbia acaba de lançar seu livro “Turismo &Gastronomia na Região dos Campos Gerais do Paraná”. Ela foi convidada para falar sobre a importância do “resgate de saberes e sabores” para a construção da identidade de uma população. “Acredito que a nossa região seja marcada pela diversidade”, aponta a pesquisadora, que compilou um trabalho de dez anos sobre a gastronomia em sua obra. Conforme Rúbia, é quase impossível um município ter somente um prato que o represente por conta das diversas etnias que compõem os Campos Gerais.

Alguns dos municípios da AMCG, já contam com pratos que os representam, e que são reconhecidos pela comunidade, como é o caso do Pão no Bafo em Palmeira. “Ele tinha sido esquecido pelos moradores, mas houve um resgate histórico. E hoje faz parte do dia a dia das pessoas”, exulta o coordenador da AMCG Cultura, e secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas de Palmeira, Waldir Joanassi Filho. Pela experiência positiva vista em seu município com o resgate do saber fazer do Pão no Bafo, o coordenador da AMCG Cultura quer estimular os demais municípios da região.

Conforme a pesquisadora da UEPG, mais do que um resgate cultural da população da região, a gastronomia traz novas possibilidades de emprego e renda. “São diversos os benefícios, como atratividade, novos investimentos, fonte de divulgação e cultura, circulação de conhecimento”, enumera, citando ainda a imagem do município atrelada à gastronomia. “Uma imagem saborosa pode ser muito benéfica”, avalia.

Para criar o mapa gastronômico da região, o próximo passo é dos municípios da AMCG que ainda não contam com referências gastronômicas. “Vamos buscar um resgate com a própria comunidade”, antecipa o secretário de Cultura, Esportes e Recreação de Telêmaco Borba, Carlos Roberto Ramos, destacando que esta pode ser uma das atividades da Semana de Cultura que terá em seu município.

Informações site a Rede.