A campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo segue até dia 31 de agosto. O objetivo é reduzir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência de sarampo, doenças já eliminadas no Brasil.

No país, já são mais 820 casos registrados do sarampo e a maioria na região norte. A poliomielite, conhecida como paralisia infantil, pode deixar sequelas para o resto da vida. E o retorno de doenças como o sarampo, que pode levar a morte se deve a falta de informação, negligência e principalmente pela falta da vacina.

O público alvo da campanha, são crianças de 1 ano a 4 anos 11 meses e 29 dias. Segundo o enfermeiro da Vigilância Epidemiológica do município Jean Carlo das Almas, as crianças que já foram vacinadas precisam comparecer as unidades de saúde para verificação da situação vacinal.

O enfermeiro lembra também que os adultos devem conferir se já estão protegidos contra o Sarampo. “Pessoas até 29 anos precisam olhar a carteirinha de vacina e verificar se tem duas doses da tríplice viral e pessoas até 49 anos precisam ter pelo menos uma dose da vacina tríplice viral. Os profissionais de saúde em qualquer idade tem que ter pelo menos duas doses da tríplice viral que protege contra sarampo, caxumba e rubéola”, explica o profissional da saúde

Para o Dia D da campanha, que ocorre no dia 18 de agosto estarão abertas na área urbana  a Unidade de Saúde Central  das 8h30 às 16h30 e no interior do município, as Unidades de Saúde de Faxinal dos Quartins e de Queimadas com funcionamento das 9h às 16h.

Dos dias 13 a 17 de agosto a ESF central está com atendimento em horário estendido das 17h às 20h. Nesses dias também, as ESFs tanto da cidade como da área rural estarão aberta para vacina em horário de almoço.

Desde que observou redução nas coberturas vacinais do país, o Ministério da Saúde tem alertado sobre o risco da volta de doenças que já não circulavam no Brasil, como é o caso do sarampo.