A principal novidade da 9ª edição da Expo Palmeira, realizada nos dias 12, 13 e 14 de maio, foi a concessão de uso da festa e da Feira de Agronegócios, para os anos de 2017, 2018, 2019 e 2020, para uma empresa privada. Somente esta medida garantiu aos cofres públicos uma economia de R$ 415 mil, passando de R$ 760 mil gastos em 2016, para R$ 345 mil em 2017.

Em anos anteriores a Prefeitura Municipal era a responsável por arcar com os custos de estrutura, shows, segurança, limpeza, decoração, sonorização e outros. Neste ano, seguindo o edital, o município realizou apenas a contratação de dois shows musicais, deixando o restante sob responsabilidade da empresa Drial Organização de Eventos Esportivos Ltda., vencedora da concorrência pública e que conquistou a concessão de direito real de uso para ocupação e exploração dos eventos.

Os shows contratados pela Prefeitura de Palmeira em 2017 foram Thaeme e Thiago e Anitta, com custos de R$ 155 mil e R$ 175 mil, respectivamente. A contratação de duas apresentações estava prevista em edital, com a intenção de manter o preço popular para as entradas de ambos. Também foram gastos cerca de R$ 15 mil em reparos e demais serviços pertinentes ao Município, antes de o local receber a estrutura da festa.

Para ter o direito de explorar o salão de exposições, feira de eventos, arena de shows, praça de entretenimento, praça de alimentação e demais espaços complementares da festa, a Drial Organização de Eventos Esportivos Ltda. venceu o processo licitatório de concorrência pública no dia 5 de abril, com proposta de pagar à Prefeitura R$ 11,5 mil por evento, totalizando R$ 46 mil para os quatro anos.

Para o prefeito Edir Havrechaki, é importante que o valor economizado possa ser revertido em benefício dos palmeirenses. “Em 2014, na minha primeira gestão, a Expo Palmeira foi cancelada e o recurso foi utilizado na construção do viaduto entre a Colônia Francesa e o Centro. Desta vez, novamente vamos utilizar o valor economizado em benefício dos palmeirenses”, disse.

O secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas, Waldir Joanassi Filho, relata que a economia com a Expo vai possibilitar que outros eventos culturais possam ser realizados no município no decorrer do ano. “A Expo Palmeira consumia quase na totalidade o orçamento da Secretaria. Com a concessão da festa para uma empresa privada, economizamos mais de R$ 400 mil e poderemos investir esse valor em eventos e outros projetos, levando mais cultura para um maior número de pessoas”, completou.