A Petrobas divulgou que os preços do gás de cozinha serão reajustados  em 8,5% a partir de hoje (06). Assim, o preço de venda, na média nacional, sem tributos, nas refinarias da companhia, será equivalente a R$ 25,07 para envase em botijão de 13 quilos.  Com isso, o Gás Liquefeito de Petróleo de uso residencial (GLP-P13)  acumulará alta de R$ 0,69, ou 2,8%  desde janeiro, quando passou a ter reajustes trimestrais.

A informação veio através de um comunicado da companhia e segue a metodologia em vigor, em que a Petrobras havia aplicado, este ano, duas reduções nos preços, em janeiro e abril, e uma elevação, em julho.  Dessa forma, o preço às distribuidoras estava congelado em R$ 23,10 desde o último reajuste. O valor representa assim, um acréscimo de R$ 1,97 ao preço vigente.

O valor do botijão vendido às distribuidoras não é o único determinante do preço final ao consumidor. Além de terem liberdade para praticar preços, as distribuidoras devem ainda incorporar o valor de impostos e demais custos.

Segundo a estatal, o aumento ocorre principalmente devido a desvalorização do real frente ao dólar e a elevações nas cotações internacionais do GLP. A Petrobas também indicou que a referência para os preços, continua a ser a média dos preços do propano e butano comercializados no mercado europeu, acrescida da margem de 5%.

Em contato com revendedores de gás em Palmeira, a informação é de que o aumento será repassado no preço final do produto, sendo vendido entre  R$ 72,00 a R$ 75,00.

Foto:Arquivo/o Liberal