Através de publicação em Diário Oficial da União, a Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura -órgão anexo ao Ministério da Cultura -aprovou na segunda-feira (10)  o projeto para realização do II Viva o Folclore em Palmeira. Com a aprovação, o responsável pelo projeto -Fernado Durante -fica autorizado a iniciar a captação de recursos através de deduções do imposto de renda (IR) de pessoas físicas ou jurídicas interessadas em apoiar a cultura local conforme prevê a.Lei nº 8.313 (Lei Rouanet). A captação pode chegar até a R$ 175 mil, recurso que posteriormente é usado como investimento nas atrações do evento.

O II Viva o Folclore acontecerá de 25 a 27 de agosto, com abertura oficial às 20h do dia 25, na Praça Marechal Floriano Peixoto, no centro de Palmeira. De acordo com Durante, a segunda edição do evento colocará Palmeira no âmbito estadual do folclore com apresentações de diferentes grupos e bandas folclóricas da região sul. “Estávamos esperando a liberação por parte do Ministério da Cultura e agora começamos a fase de captação de recursos. Estamos entrando em contato com os grupos empresariais esperando confirmação. As atrações que teremos neste ano dependerão da captação de recursos que nós conseguirmos”, explicou o criador do projeto.

Empresas com lucro real podem deduzir até quatro por centro do imposto de renda a pagar, destinando a verba para o projeto;por exemplo, uma empresa que paga R$ 200 mil de IR pode deduzir R$ 8 mil deste valor e destinar para o II Viva o Folclore. Já as pessoas físicas podem deduzir até seis por cento do IR em favor do evento cultural. “Para contribuir basta que a empresa ou pessoa jurídica realize uma doação na conta de captação criada para o Viva o Folclore, com o recibo gerado o doador conseguirá comprovar e justificar a dedução na hora de pagar o imposto”, explica Durante.

Para o município, o custo do projeto é mínimo, uma vez que o dinheiro investido vem das doações. De acordo com o secretário de Cultura, Waldir Joanassi Filho, esta é uma forma de desenvolver um evento de qualidade cultural com apresentações artísticas de alto nível, sem gerar ônus para a economia municipal. “Em agosto Palmeira se tornará a capital do folclore fortalecendo ainda mais a presença do município na cena cultural regional, trazendo assim, atrações diferenciadas e bastante ricas para a população local”, destacou.

O prefeito de palmeira, Edir Havrechaki, destacou a intenção de dar continuidade em eventos culturais como o Viva o Folclore. “Desde que desenvolvemos o Plano de Governo para a corrente administração deixamos clara a nossa intenção de criar e fortalecer eventos culturais permanentes na cidade, justamente porque o Município de Palmeira é muito rico no ponto de vista cultural. Acredito que eventos como este só geram benefícios que refletem no bem estar da população”, pontuou Edir.

Histórico

Em 2016, a primeira edição do Viva Folclore contou com apresentação de 25 grupos e bandas folclóricas de diversas cidades, além do restaurante que serviu o tradicional pão no bafo, patrimônio imaterial de Palmeira, e outros oito pratos étnicos que puderam ser apreciados pelos visitantes. O evento que aconteceu juntamente com a 8ª Expo Palmeira permitiu à população de Palmeira e de cidades vizinhas conhecimento relacionado as tradições brasileiras, ucranianas, alemãs, polonesas, espanholas e portuguesas, entre outras. O projeto teve o patrocínio das empresas Caminhos do Paraná, Futuragro e Huhtamaki. Foram cerca de 480 artistas vindos de Curitiba, Mallet, São Matheus do Sul, Paranaguá, Pomerode (SC), Witmarsum (Palmeira), Maringá, Avaré – SP e Ponta Grossa.