O Conselho Nacional de Trânsito (Contran)  adiou novamente na sexta-feira (28)  a implantação das placas padrão Mercosul. Desta vez, para junho de 2019. A possibilidade já tinha sido cogitada há duas semanas, quando a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou um requerimento do Denatran pedindo a prorrogação da implantação do dispositivo descrita na Resolução 729/2018.

Esta é a quarta mudança no cronograma de adoção da placa, já usada na Argentina e no Uruguai, que deveria ter entrado totalmente em vigor no país até o fim de 2018. Entre os motivos para o adiamento da vigência estaria a ausência do chip, que facilita a identificação do veículo e desobriga a instalação de lacre. O Denatran já havia informado que a presença desta tecnologia ocorrerá num segundo momento, enquanto isso o chip será substituído pela leitura do QR Code, já presente nas novas placas.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran)  anunciou também o adiamento para a emissão do CRLVe, que é o documento para veículos em sua versão digital. Os estados e o Distrito Federal têm até 30 de junho de 2019 para emitir o documento digital.