Reunião com a Copel debate impacto das quedas de energia na cultura do tabaco

Reunião com a Copel debate impacto das quedas de energia na cultura do tabaco

Publicado em: 7 fev, 2019 às 15:51

Aconteceu na manhã desta quinta-feira (07) na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Palmeira reunião com representantes da Companhia Paranaense de Energia (Copel). O encontro foi para tratar o impacto das questões das quedas de energia elétrica para agricultura, principalmente para a cultura do tabaco.
Além da Copel, também esteve presente no encontro, integrantes dos Sindicatos de Palmeira, São João do Triunfo, São Mateus do Sul, Rebouças, da Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária, da Federação Dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Paraná (FETRAF) e o presidente do Conselho Gestor do Território Centro Sul, que abrange 14 municípios entre eles Palmeira.
Segundo Roselaine Barausse, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, o foco desta reunião foi debater resultados positivos para os fumicultores, que sofrem com as quedas de energia acentuadas na safra de tabaco. Ela contou que no último dia 21, ocorreu uma audiência com o presidente da COPEL. Na ocasião foi anunciado melhorias na rede, assim deve ser criada uma nova linha vinda da Lapa. Atualmente Palmeira é abastecida com a linha de rede elétrica que vem de Ponta Grossa.
Roselaine explicou sobre a importância desta reunião e os pontos reivindicados pelos fumicultores. “A pauta dessa reunião foi trazer as melhorias e reparos nas redes, porque como bem sabemos, foi aumentando o uso das redes, então pedimos mais aumento de carga, agilidade no reestabelecimento na energia elétrica nos casos da falta e o não desligamento da safra que vem de novembro a março. Outra pauta também seria reivindicar a quantidade de área mínima para pontos novos e também o ressarcimento em caso de perda para nossos fumicultores. E também leiteiros e o pessoal dos integrados, em que a questão da energia elétrica é muito importante”, informou a presidente.
Durante a reunião foram apresentadas tais questões na intenção de um diálogo eficaz. Representantes da Copel não se pronunciaram a reportagem da Rádio Ipiranga. Segundo eles, é preciso que exista uma autorização do setor de marketing da empresa estatal.
A presidente também adiantou que durante esta tarde os gerentes regionais da COPEL serão levados para visitar a cadeia produtiva do fumo e assim conhecer a realidade da região.

Por Bruna Camargo

Publicidade

Farmácia Santo Antonio