O incentivo ao cuidado com a saúde do homem é lei no Paraná. Em 2012, o Agosto Azul foi instituído no Estado pela Lei nº 17.099. Desde então, a Secretaria de Estado da Saúde organiza ações de promoção à saúde voltadas ao público masculino. Para 2017, a campanha incentiva a paternidade responsável com o mote ‘Pai, seja presente!’.

Atividades

Durante todo o mês, uma agenda extensa de atividades será desenvolvida por todo o Estado. Em Palmeira, a Secretaria Municipal de Saúde vai realizar ações nos dias 12 e 19 de agosto, entre as 9 e 16 horas. No sábado, dia 12, o trabalho será desenvolvido no Centro de Saúde Central e no dia 19 em Vieiras.

O atendimento nestas datas será exclusivo para os homens. Haverá avaliação médica, com possíveis agendamentos de exames, conforme a idade e patologia do paciente. Também será possível atualizar as vacinas e realizar consultas com profissionais de diversas áreas, como:dentista, fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional e nutricionista. Ainda será possível fazer testes rápidos e gratuitos de HIV, hepatite e sífilis.

Campanha

A campanha lembra aos homens sobre as mudanças que a paternidade traz e sugere atitudes que devem fazer parte da rotina de um pai responsável. “A paternidade é um momento que carrega várias novas responsabilidades para a vida de um homem e exige uma nova organização na vida”, aconselha o superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd.

O homem precisa envolver-se durante a gravidez, participando das consultas de pré-natal e auxiliando a mulher na tomada de decisões. Também deve-se preparar para o nascimento, conhecendo os sinais de alerta de parto e os procedimentos para o dia. A presença do pai na sala de parto transmite segurança à gestante e é garantida por meio da Lei do Acompanhante (Lei Federal nº 11.108/2005).

Após o parto, as orientações são:incentivar o aleitamento materno, que auxilia no crescimento e desenvolvimento da criança, e, principalmente, participar do desenvolvimento do filho. “A proximidade estimula na formação da criança e no fortalecimento dos vínculos familiares”, complementa o superintendente.

Os homens também devem participar do planejamento reprodutivo da família, se informando sobre métodos contraceptivos. Outra atitude necessária é colaborar de maneira igualitária em casa, dividindo as tarefas domésticas e o cuidado com o filho de maneira justa, de forma que fique mais fácil para todos.