Uma empresa conseguir sobreviver uma década no Brasil já é uma vitória, imagine setenta anos, as dificuldades de época, uma atividade que conta com desafios enormes, passar por tantas gerações e conseguir sempre atual, é um desafio e tanto.

A ideia de instalar uma emissora em Palmeira, a ideia de prestar serviços inestimáveis, a ideia de tornar a vida das pessoas mais alegre e diminuir distâncias.

Assim foi e está sendo a alma da Rádio Ipiranga, não importa nas mãos de quem passou, o importante é que todos que se propuseram a fazer o serviço, o fizeram.

O nome das pessoas que fizeram história está gravado na memória dos que ouviram ou conviveram com esses momentos. Ninguém consegue apagar, o timbre da voz de cada comunicador que ainda ressoa na mente dos ouvintes. Pense nisso.

Os funcionários anônimos, que estão atrás dos botões de uma mesa de sonhos, criam sons que marcam a memória e deliciam os ouvidos. Aqueles também que estão mais anônimos ainda, que limpam, que fazem serviços inestimáveis para que a atividade não seja interrompida. Aos que já não estão aqui neste mundo, também deram a contribuição, nosso profundo respeito.

Neste ano de 2018, completar 70 anos é uma marca invejável para qualquer entidade, considerando os desafios do dia a dia de pagar contas, de arrecadar o dinheiro suficiente –sempre curto, colocar conteúdo no receptor das pessoas, e conseguir chamar a atenção de várias gerações misturadas.

Hoje a Rádio Ipiranga está pronta para dar um passo a mais, fazer a migração para frequência modulada (FM), com mais qualidade e mais esforços de cada um dos que estão nesta lida, e mais cumplicidade com o ouvinte.

Felizes das pessoas que trabalharam ou trabalham na emissora, sempre uma família, com suas diferenças, mas também com seus acertos e rumo certo para o que vem à frente.

Estamos ansiosos para fazer a energia fluir pelos novos aparelhos que já estão em nossos estúdios, que serão instalados logo que a reforma do prédio termine, e transmitiremos em 91,7 FM.

Você nosso ouvinte, já faz parte dessa história. Muitas coisas temos em particular:a informação honesta, a brincadeira, e necessidade do ser humano de se comunicar, e é isso que mais fazemos, e você anônimo ou não, vamos continuar por mais nem sabemos quantos anos, mas temos certeza de que, quer mudem as tecnologias, quer mude o mundo, nós estaremos aqui na cidade de Palmeira, sempre sendo uma voz forte e consciente de suas responsabilidades.

Só podemos dizer:Salve a Rádio Ipiranga, a Rádio do Povo de Deus.

Por Euclides Alves de Paula Filho

Imagem:arquivo/1998